sexta-feira, 14 de outubro de 2011

 
Depois da Juventude.
 
23/01/06
 
Quando somos jovens o mundo todo nos parece feito de sonhos.
Sonhamos dormindo,
sonhamos acordados,
sonhamos o tempo todo,
somos corajosos e atirados
nada nos é perigoso, somos arrojados.
 
Os anos passam sem que apercebamos,
de repente acordamos,
não somos mais jovens
e descobrimos que não estamos mais sonhando, sentimos que a vida não mais nos açoita com grandes surpresas,
é onde nos encontramos com mais experiência.
 
Estão nos amadurecemos,
nos tornamos mais equilibrados,
contidos e ponderados,
perdemos a espontaneidade
 da juventude mas ganhamos experiências pelos anos vividos.
Essas experiências fazem
com que juntemos
os pequenos e os grandes momentos
e aproveitemos,
investindo melhor em sonhos e pensamentos.
 
Uma das grandes bênçãos
da vida é a experiência
que os anos vividos nos
concedem por excelência
Após a juventude uma nova era se abre
diante de nossos olhos e a sabedoria
que nos é dada pela vida
nos ensina que a beleza esta na escolha de novos horizontes.
 
Depois da Juventude nos vem uma era de reflexão onde nossos horizontes são conduzidos,
calcados nas experiências pelos anos  vividos.
Damos outro sentido em nossas vidas
conduzindo-a com maturidade e com serenidade.
 
Quando nos amadurecemos compreendemos 
que  é vital olharmos para o futuro com esperanças, 
nunca  pararmos no tempo, termos sempre metas e aspirações.
É crucial  darmos sentido em nossas vidas
para torna-lá  repleta de alegrias e realizações.
Pena que muitas vezes deixemos a vida a rolar sem dar valor a toda essa experiência vivida e vivamos a nos machucar.
    Agora que é nossa hora de curtirmos de nos unirmos em prol da velhice que chega, que aproveitemos nossos momentos sós que vivamos o que não vivemos por causa das preocupações com o bem estar dos filhos em vez do nosso.
 
    Eles cresceram se tornaram independentes e nos nem nos percebemos, o corre corre foi maior em busca de melhores condições a eles e a nós mesmo.
    Mas uma coisa ficou o amor que tenho e sempre tive, embora muitas vezes nem mesmo tenhas me olhado e visto as rugas que o tempo me deu...
Os cabelos brancos cada vez em maior número, mas no peito apenas uma vontade..
SER FELIZ!!!

Ocorreu um erro neste gadget