sexta-feira, 30 de setembro de 2011


Teia da Vida

Como uma aranha
teci meus caminhos
procurando sempre o melhor
andei por ruas escuras
em busca de uma saída
muitas vezes sem achar
 a ponta do fio quis desistir
Mas fui paciente
e ponto a ponto voltei a tecer
vivi e senti a maldade
sorvi gota a gota a vida
procurando tirar o melhor sabor
de cada gota ingerida.
Como uma aranha fui persistente
colhendo hoje o melhor
de minha obra
|Uma teia perfeita
e sólida, resistente
a tudo e a todos.
Fátima Mello
(fofinha)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget