sábado, 30 de abril de 2011

Desculpa Neruda
Fatima Mello(fofinha)
Mas morre lentamente quem deixou de sonhar e de vibrar com as suas conquistas do dia a dia...
Morre lentamente quem se esqueceu de olhar o sorriso da criança, de sentir o farfalhar das borboletas...
Morre lentamente que não escuta o conselho de um velho, e toda sua sabedoria...
Morre lentamente, quem não ama a tudo e a todos como a si mesmo...
Enfim morre lentamente quem da vida não tirou seu proveito.
Fátima Mello(fofinha)
Bagé/RS 27/02/07


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ocorreu um erro neste gadget